Buscar

58ª edição do Jazzfest Berlin recebe artistas de São Paulo, Cairo e Johannesburg




Baseada no conceito do híbrido e do descentralizado, a edição deste ano do Jazzfest Berlin se abre para a música de improviso produzida em São Paulo, no Cairo e em Joanesburgo.


“Apresentaremos colaborações inéditas, feitas sob encomenda, em formato vídeo, e uma programação extra para cada praça em forma de um guia digital”, diz Nadin Deventer, diretora artística do festival há quatro anos.


Neste ano, os shows do Jazzfest Berlin se passam em três salas: 22 intervenções de músicos da Europa e da cena avant-garde de Nova York e Berlim ocuparão o silent green, antigo crematório da capital alemã transformado em espaço cultural, a Kaiser-Wilhelm Memorial Church, igreja considerada um manifesto arquitetônico anti-guerra e um memorial pela reconciliação, e pela primeira vez na sala Pierre Boulez Saal, projeto de Frank Gehry inaugurada em 2017.


Com a participação dos curadores Manoela Wright e Juliano Gentile (São Paulo), Maurice Louca (Cairo) e Jess White (Johannesburg), o programa dos hubs culturais oferece shows ao vivo e pré-gravados que colocam em evidência a musicalidade, o poder de inovação e a afinidade com a experimentação interdisciplinar das cenas criativas musicais — e o lugar em que ocupam entre os ícones do jazz mundial e em seu próprio território de origem. Além dos shows ao vivo em Berlim de Mariá Portugal (São Paulo), Maurice Louca (Cairo) e Nduduzo Makhathini (Johannesburg), figuras representativas da cena em seus respectivos países, instalações multi-telas projetarão os vídeos de cada país.


No Betonhalle do silent green, quatro telas podem ser usadas independentes em torno do auditório. Esse será o local de exibição para os vídeos encomendados a artistas de São Paulo, — Negro Léo, Quartabê, Metá Metá e São Paulo Underground. Os vídeos serão exibidos em intervalos alternados às performances ao vivo. Todos os concertos e vídeos serão transmitidos ao vivo para os outros dois locais de shows.


As quase 40 apresentações da 58ª edição do Jazzfest Berlin serão gravadas pela ARD e pela Deutschlandradio e transmitidas parcialmente ao vivo. No canal franco-alemão ARTE Concert e no site Berliner Festspiele on Demand, a versão ao vivo do festival será disponibilizada gratuitamente e, em seguida, on demand.


A Jazzfest Berlin Edição Rádio segue, a partir da colaboração estabelecida no ano passado, a dedicar um espaço à impressionante variedade do jazz produzido na Alemanha. Na rádio pública ARD e suas salas de concerto, o festival apresenta cinco projetos de Berlim, Bremen, Freiburg, Colônia e Munique.


Informações completas sobre o programa e os artistas do festival estão disponíveis no site do Jazzfest Berlin.




11 visualizações0 comentário